Efe
Efe

Emir do Catar abdicará do trono

Palácio real informou que monarca deve anunciar filho como sucessor em discurso

O Estado de S. Paulo,

24 Junho 2013 | 14h31

(Atualizada às 17h20) DOHA - O emir do Catar, Hamad bin Khalifa al-Thani, de 61 anos, afirmou nesta segunda-feira, 24, que pretende renunciar em favor de seu filho, o príncipe herdeiro Tamim, de 33 anos. O anúncio foi feito durante uma reunião da família real em Doha.

O anúncio oficial deve ser feito amanhã. Por meio de comunicado, o palácio real informou que o emir deve fazer um discurso à nação e o dia de terça-feira deve ser festivo.

Segundo o analista catariano Mohamed al-Misfer, não deve haver mudanças importantes na condução do país, acrescentando que Tamim já estava envolvido na administração do país sob a direção do pai.

Diplomatas árabes e ocidentais acreditam que o emir tenha em mente uma transição pacífica para uma geração mais jovem, liderada pelo chanceler Hamad bin Yasim al-Thani. Tal transição é incomum para Estados do Golfo árabe, onde os líderes geralmente morrem no cargo.

O Catar, um dos países mais ricos do Oriente Médio, tem tido um importante papel no financiamento de grupos armados na Síria e é governado por uma monarquia absoluta de uma família há mais de 130 anos. Fundos de investimento ligados à família real tem expandido seus negócios no Ocidente. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Catar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.