Emirados Árabes dizem confiar no Exército do Egito

Os Emirados Árabes Unidos (EAU), cujo chanceler teve uma reunião com o ex-presidente do Egito, Hosni Mubarak, dois dias antes de o mandatário renunciar, disseram hoje estar confiantes de que as Forças Armadas egípcias serão capazes de governar o país.

AE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2011 | 17h49

"Os Emirados Árabes Unidos confirmam sua confiança na habilidade do Conselho Supremo das Forças Armadas em governar os assuntos do país nessas circunstâncias delicadas, de uma maneira que cumpra as aspirações e esperanças do povo egípcio", disse a chancelaria, em comunicado divulgado pela agência estatal de notícias WAM.

O chanceler dos EAU, o xeque Abdullah bin Zayed al Nahayan, foi o primeiro representante de um país árabe a visitar Mubarak na última terça-feira, desde que começaram os levantes populares contra o governante egípcio em 25 de janeiro.

O vice-presidente egípcio Omar Suleiman anunciou hoje a entrega do poder no Egito às Forças Armadas, após uma enorme rejeição popular ao discurso de Mubarak, feito na noite de ontem. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.