Emirados Árabes prendem suspeito da morte de Hariri

Um suspeito de envolvimento no assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri foi detido nos Emirados Árabes Unidos, informou neste domingo a emissora pan-árabe de televisão Al-Arabiya. Hariri e mais 22 pessoas morreram na explosão de um carro-bomba em Beirute em fevereiro de 2005.

AE, Agencia Estado

19 de abril de 2009 | 13h46

De acordo com o canal, Mohammed Zuhair al-Siddiq, foi preso no emirado de Sharjah e estava sob custódia das autoridades nacionais dos Emirados Árabes Unidos. Não havia mais nenhum detalhe disponível.

Um tribunal internacional foi formado em Haia em março com o objetivo de julgar suspeitos de envolvimento no assassinato de Hariri, quatro anos atrás. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaHariri

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.