Emirados Árabes propõem que Saddam abandone o poder e o Iraque

O presidente dos Emirados Árabes Unidos, xeque Zayed bin Sultan Al Nahyan, solicitou hoje ao presidente do Iraque, Saddam Hussein, que ele e seus subordinados abandonem o poder e evitem a guerra, em troca de imunidade contra perseguições. Os Estados Unidos já deixaram claro que a renúncia de Saddam é a única forma de evitar o conflito.Zayed não citou Saddam nominalmente, mas disse que ?todas as lideranças iraquianas deveriam abandonar o governo e o Iraque, duas semanas após a adoção desta iniciativa árabe?. O xeque propõe que a Liga Árabe governe o Iraque até que a situação no país volte ao normal, ?segundo a vontade do povo irmão iraquiano.? Dissidentes iraquianos acusam o regime de Saddam de crimes contra a humanidade, incluindo uso de armas químicas contra os curdos iraquianos. A proposta de Zayed reflete possivelmente a opinião de uma minoria entre os países da Liga Árabe, principalmente entre os países do Golfo Pérsico. A Liga de 22 membros, que inclui o Iraque, deve tomar uma atitude mais moderada quando terminar a reunião deste sábado.A resolução redigida pelos ministros árabes de relações exteriores rechaça qualquer ataque contra o Iraque, e propõe um último esforço em favor da paz. Nesta carta, Zayed afirma que os líderes árabes deveriam desempenhar um papel mais importante para convencer Saddam a renunciar, ?o que poderia ser um milagre necessário para evitar este perigo potencial? de guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.