Emissora americana suspende locutor por declarações racistas

A cadeia NBC anunciou na última segunda-feira, 9, que suspendeu por duas semanas o locutor Don Imus, 67, por qualificar de "mulherzinhas de cabelo sujo e espesso" as integrantes de uma equipe de basquete, a maioria negras. Nesta terça-feira, o radialista afirmou não ser racista, depois de causar grande polêmica com suas declarações.A suspensão, que começará a valer a partir de 16 de abril, foi anunciada pelo presidente da NBC, Steve Capus, poucas horas depois de o programa ir ao ar. O executivo da companhia assinalou que os comentários de Imus foram "racistas e horríveis"."Nosso objetivo é divertir, mas desta vez errei a mão", assinalou Imus nesta terça. Ele classificou as jogadoras do time feminino de basquete da Universidade de Rutgers como "mulherzinhas de cabelo sujo e espesso".A decisão foi tomada mesmo depois de Imus oferecer suas desculpas em um programa de rádio dirigido pelo reverendo negro Al Sharpton, que pediu a demissão do locutor da NBC. "O que eu fiz foi estúpido, um erro grosseiro em um contexto cômico", afirmou o radialista, conhecido por seu humor ácido e comentários ofensivos.Inicialmente, o radialista tentou minimizar a declaração: "a frase surgiu das comunidades negras... posso ser branco, mas sei que as mulheres e jovens negras são denegridas e tratadas dessa mesma forma pelos próprios homens negros."ManifestaçõesContudo, lideranças negras criticaram duramente o locutor.Em Chicago, o reverendo Jesse Jackson, ex-pré-candidato democrata à Presidência dos EUA, liderou uma manifestação para exigir a demissão de Imus.Julian Bond, presidente da Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor, um grupo que defende os direitos das minorias, manifestou que "já é hora de o tirarem do ar"."Enquanto houver um público atraído por seu racismo e os políticos e os comentaristas tolerem isse, Don Imus continuará com sua apologia do preconceito", afirmou Bond.O locutor, que também definiu o ex-secretário de Estado Colin Powell de "doninha risonha" e o governador do Novo México de "bicha gorda", se qualificou como "uma boa pessoa" que cometeu um erro.RetrataçãoImus afirmou que gostaria de encontrar as jogadoras do Rutgers para pedir desculpas a elas e a suas famílias, sem esperar qualquer perdão em troca. A treinadora Carson Vivian Stringer condenou a declaração do locutor, mas aceitou se reunir com Imus. "Não é sobre o fato de as jogadoras serem negras ou terem cabelo crespo. É sobre o fato de elas serem pessoas", afirmou.O presidente da NBC levou em conta os comentários de arrependimento do locutor e sua promessa de mudar o tom ofensivo de seu programa que é transmitido conjuntamente em centenas de radioemissoras de todo o país. "O futuro de nossa relação com Imus depende da capacidade dele de cumprir sua palavra", assinalou.O programa Manhã com Imus, apresentado há 30 anos pelo radialista, é bastante popular em Nova York, onde cerca de meio milhão de pessoas escutam ao talk-show matutino.Questionado nesta terça se o radialista cumpriria sua promessa, Imus afirmou que "talvez não possa. Mas tenho histórico de manter o que digo."Apesar da suspensão, a cadeia NBC indicou que manterá em sua programação da próxima quinta e sexta-feira espaços dedicados por Imus a fins filantrópicos.O departamento de rádio da cadeia CBS, que controla a difusão do programa de Imus, indicou que vigiará estreitamente seu conteúdo. "Estamos decepcionados pelas ações de Imus que consideramos completamente inadequadas", disse a CBS em uma declaração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.