Emissora estatal chinesa diz que conta no Twitter foi invadida

Segundo a 'CCTV News', um tuíte com informações incorretas foi postado no microblog

O Estado de S. Paulo,

22 de outubro de 2013 | 15h45

PEQUIM - A emissora estatal chinesa CCTV News disse nesta terça-feira, 22, que uma de suas contas do Twitter havia sido invadida e excluiu uma mensagem que informava que o presidente do país havia montado uma unidade especial para investigar acusações de corrupção contra um ex-chefe de segurança.

"A conta da CCTV News no Twitter foi alvo (de uma invasão) no dia 21 de outubro e usada ilegalmente para divulgar informações incorretas copiadas de outras fontes", disse a CCTV, por meio de sua conta em inglês no Twitter. "A informação não autorizada foi excluída."

O tuíte deletado aparentemente fazia referência a um artigo do jornal South China Morning Post, de Hong Kong. A porta-voz da emissora Zhang Xiaojian confirmou a invasão ao microblog.

Embora o Twitter seja bloqueado na China, alguns veículos de mídia estatais montaram perfis em uma aparente tentativa de alcançar audiências estrangeiras.

A conta da CCTV no Twitter tem apenas 2.480 seguidores, ante os 9,9 milhões de seguidores em sua conta principal no Sina Weibo, versão chinesa do Twitter./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
Chinatwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.