Emitida ordem de prisão internacional contra Menem

O juiz argentino Jorge Urso emitiu uma ordem internacional de prisão contra o ex-presidente Carlos Menem, depois que ele se recusou a comparecer a uma audiência. A informação foi divulgada por um porta-voz do tribunal. As autoridades argentinas querem questionar Menem como parte de uma investigação sobre supostas irregularidades financeiras envolvendo privatizações de prisões federais ocorridas durante seu mandato, de 1989 a 1999.Menem, de 74 anos, mudou-se recentemente para o Chile, onde vive com sua esposa, a chilena Cecilia Bolocco, e um filho de cinco meses. Não houve nenhuma resposta imediata do ex-presidente à ordem de prisão. Na semana passada, ele havia indicado que não iria à Argentina para prestar depoimento. O porta-voz do tribunal disse que Urso irá recorrer ao governo argentino, pedindo a extradição de Menem.Menem passa por diversas investigações de corrupção. Ele também foi intimado por um juiz federal a comparecer a um tribunal esta semana, sob acusação de não ter declarado uma conta em banco suíço a autoridades fiscais argentinas. Menem tem negado repetidamente as acusações, dizendo que elas têm motivações políticas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.