Emocionados, Livni e Abbas discursam pela paz durante fórum

Em discursos emocionados nesta quinta-feira, a ministra do Exterior israelense, Tzipi Livni, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, comprometeram-se em lutar pela paz, buscando uma solução de dois estados para a delicada região.No início, enquanto Abbas assistia, Livni afirmou que a implementação de um Estado palestino "não é uma ilusão, é uma possibilidade concreta". Livni pediu à comunidade internacional que apóie os moderados no Oriente Médio e disse a Abbas que "compromisso com os extremistas não levará nada a ninguém", referindo-se ao Hamas e outros grupos militantes locais.Abbas escutou atentamente, concordou com a cabeça e após o discuso, cumprimentou Livni. Ele reiterou que não será possível formar um governo apenas com o Hamas, e que irá fazer eleições em breve.Livni falou ainda que a pacificação em territórios compartilhados por israelenses e palestinos está para chegar. Abbas, por sua vez, disse que "a paz é uma obrigação".Falando em árabe a uma multidão de líderes políticos e chefes corporativos no Fórum Econômico Mundial, Abbas disse que um acordo pode fortalecer os moderados a lutar contra o extremismo na região. "Vocês concordam que o Oriente Médio está horrível e precisa de paz", afirmou, referindo-se às questões iraquianas e libanesass, entre outras."Eu estou convicto de que, apesar de todas as dificuldades, há uma atmosfera favorável para um processo de paz", disse AbbasEnquanto Abbas falava, Livni também ouvia com atenção e concordava com a cabeça.Livni, em discurso emocionado, acrescentou: "Presidente Abbas, eu sei do fato de que você está tendo que tomar uma árdua decisão". "Não se una aos extremistas, pois estamos perto de um acordo de paz".Peres, um ex-ministro que tentara um acordo no passado, afirmou que a o investimento na economia local pode acelerar ainda mais o processo de paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.