CJ Gunther/Efe
CJ Gunther/Efe

Empatados, Obama e Romney se concentram em Estados estratégicos

Pesquisa mais recente aponta que ambos tem 48% dos votos no total de votos geral; eleição ocorre terça

BBC Brasil, BBC

04 de novembro de 2012 | 13h18

WASHINGTON - Com a pesquisa mais recente da ABC/Wahington Post indicando empate entre os candidatos, ambos com 48%, Barrack Obama e Mitt Romney concentram os últimos esforços de campanha nos Estados capazes de decidir as eleições americanas em 2012. Enquanto o republicano vai aos Estados de Iowa, Ohio, Pensilvânia e Virgínia, o atual presidente democrata se concentra em New Hampshire, Flórida, Ohio e Colorado.

Ambos participaram de grandes comícios no sábado, de olho nas eleições de terça-feira. O ex-presidente Bill Clinton posou para fotos ao lado de Obama no Estado de Virgínia e, com uma voz rouca, após tantos comícios, ele brincou: "Tenho usado a minha voz em favor do meu presidente".

Obama disse a um público de 24 mil pessoas na cidade de Bristow, na Virgínia, que a organização de campanha já não importava mais e, agora, o poder estava com os eleitores. Ele pediu ao público presente que não permitisse que Romney levasse os Estados Unidos de volta a uma era em que Wall Street tinha carta branca para fazer o que quisesse.

 

Em New Hampshire, o republicano Mitt Romney também não poupou críticas ao adversário pela declaração de Obama de que votar seria a melhor vingança contra os republicanos. "Votar por vingança? Deixe-me dizer o que eu penso: Vote por amor ao seu país. É hora de liderarmos os Estados Unidos a um lugar melhor", disse.

Estados decisivos

 

A correspondente da BBC Bridget Kendall disse que a campanha em Ohio tem sido muito feroz e lembrou que nenhum republicano foi eleito sem vencer no Estado. Em eleições muito parelhas, como é o caso da atual, podem ocorrer casos em que o candidato com a maior quantidade de votos absolutos não é eleito. O pleito dos EUA é baseado no sistema de Colégio Eleitoral, onde cada Estado tem uma quantidade de delegados, equivalente à população local. Quem ganha no Estado leva todo os delegados para o Colégio Eleitoral.

Por isso, a votação pode ser vista, na verdade, como 51 pleitos separados (em 50 Estados e na capital, Washington). Quem ganhar 270 votos no Colégio Eleitoral é eleito presidente.

As pesquisas apontam que Obama tem uma leve vantagem na maioria dos nove Estados decisivos, como Iowa, Nevada e Ohio, mas sempre dentro da margem de erro, o que significa um empate técnico entre os candidatos. Por isso, o termo em inglês mais usado nestas eleições tem sido o "too close to call", que sinaliza uma situação indefinida, parelha demais para apontar qualquer favoritismo.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.