"Empate técnico" entre sandinistas e liberais na Nicarágua

A quatro dias das eleições presidenciais, os candidatos do governista Partido Liberal Constitucionalista (PLC), Enrique Bolaños, e da opositora Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), Daniel Ortega, mantêm um "empate técnico" nas intenções de voto, segundo pesquisas divulgadas nesta quarta-feira. O chefe da campanha eleitoral do PLC, o ex-chanceler Eduardo Montealegre, disse que a empresa de pesquisas costarriquenha Borge y Asociados indicou uma vantagem de 1,5% de Bolaños sobre Ortega. Horas antes, no entanto, a empresa nicaragüense CINASE apresentou uma sondagem cujos resultados indicam que Ortega está na dianteira, com uma vantagem de 2,5 pontos porcentuais. Analistas independentes consultados nesta quarta-feira por programas de televisão concordaram em apontar um "empate técnico" entre os dois candidatos. Opinando a respeito, Fred Denton, gerente da empresa CID-Gallup na Nicarágua, disse que, embora haja uma espécie de "empate técnico", é provável que nos próximos dias aumente "o apoio a don Enrique Bolaños", empresário de 73 anos e ex-vice-presidente do país. O terceiro candidato presidencial, Alberto Saboría, do Partido Conservador da Nicarágua (PCN), aparece muito atrás dos dois principais concorrentes, com índices de entre 3% e 4% das intenções de voto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.