Empate técnico na eleição no Peru

Alejandro Toledo e Alan García estavamhoje submersos em suas campanhas pela presidência do Perupara as eleições do próximo domingo, que segundo analistas e aimprensa terão um final eletrizante e um prognósticoimprevisível. Os analistas afirmam que as pesquisas dos últimos diasindicam um virtual empate técnico entre os dois candidatos nosegundo turno eleitoral. De acordo com um levantamento nacional de intenção de votosdivulgado ontem pela empresa Apoyo, Toledo teria 41% dos votos eGarcía, 38%, ao mesmo tempo em que a porcentagem de votos nulos,brancos e de indecisos caía de 31 para 21. Segundo o diretor da Apoyo, Alfredo Torres, há seis dias daseleições a "tendência da votação ainda não está clara", já quea pesquisa tem uma margem de erro de 2,5 pontos porcentuais. Toledo, economista de 55 anos, é o candidato do centristaPartido Peru Possível; e García, advogado de 52 anos, é oaspirante do social-democrata Partido Aprista Peruano. No primeiro turno, realizado em 8 de abril, Toledo recebeu 3651% dos votos e García, 25,78%, segundo o Escritório Nacional deProcessos Eleitorais (ONPE, por sua sigla em espanhol). Deacordo com o ONPE, cerca de 14.906.633 pessoas estão registradaspara votar no domingo. Na reta final da campanha, estava previsto para o final dodia de hoje um comício de Toledo em Piura, fronteira com oEquador. Por sua vez, García visitaria Tacna, na fronteira com oChile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.