Empresa alemã suspeita de vínculos com a Al-Qaeda

Agentes da polícia alemã invadiram hoje as instalações de uma empresa têxtil de propriedade de umsírio suspeito de ter vínculos com autores dos atentados de 11de setembro nos EUA. Segundo a Justiça alemã, o sírio AbdulTatari, a mulher dele e dois filhos estão sendo interrogados."A empresa Tatex Trading era usada como fachada para encobrir otráfico de fundamentalistas islâmicos no país e financiar ajihad (guerra santa)", informou um dos juízes federaisresponsáveis pelas investigações. Uma autoridade, que pediu para não ser identificada, afirmouque a empresa empregou num dado momento um alemão de origemsíria suspeito de ter recrutado os membros da célula de Hamburgo de onde partiram para os EUA três dos terroristas suicidas queparticiparam dos atentados, incluindo o líder do grupo, MohammadAtta. A empresa funcionava em Neumuenster, ao norte de Hamburgo. Ojuiz acrescentou que investiga também denúncias de que a famíliaesteja envolvida na falsificação de documentos e na distribuiçãode recursos a redes terroristas como a Al-Qaeda, do sauditaOsama bin Laden.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.