Empresa britânica irá indenizar africanos

A empresa britânica de comércio de commodities Trafigura disse hoje que concordou em indenizar as pessoas que teriam ficado doentes depois que um petroleiro despejou centenas de toneladas de lixo tóxico nas proximidades de Abidjan, principal cidade da Costa do Marfim.

AE-AP, Agencia Estado

20 de setembro de 2009 | 17h25

Uma porta-voz da Trafigura Beheer BV, que pediu para não ser identificada, disse que a companhia irá pagar 950 libras esterlinas (US$ 1.546) por pessoa, mas negou que o lixo tóxico tenha causado problemas sérios. A Trafigura não informou quantas pessoas serão indenizadas, mas o escritório britânico de advocacia Leigh Day, que entrou com o processo, disse que o caso envolve 30 mil pessoas.

A Trafigura disse em comunicado que o lixo despejado pelo petroleiro Probo Koala poderia ter causado "sintomas parecidos com os de uma gripe fraca e ansiedade". Segundo a empresa, não há evidências de que o lixo tenha causado mortes, abortos, defeitos de nascimento ou outros problemas sérios.As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
indenizaçãolixo tóxicoafricanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.