Empresa chinesa é atacada em Camarões

Pequim, 17/05/2014 - Assaltantes atacaram o acampamento de uma empresa chinesa no norte de Camarões, deixando 10 pessoas desaparecidas e uma morta, segundo informações da polícia local. Segundo um chefe de polícia local, o ataque teria sido feito por militantes do grupo terrorista Boko Haram. A imprensa estatal chinesa confirmou o ataque e o desaparecimento de 10 chineses, mas considera que um décimo primeiro chinês está ferido. Também não confirmou os autores do ataque.

Agência Estado

17 Maio 2014 | 09h17

"Islâmicos do Boko Haram atacaram um campo (de trabalhadores). Um chinês foi morto. Dez chineses não puderam ser encontrados após o ataque. Achamos que eles provavelmente foram sequestrados", disse um chefe de polícia local sob condição de anonimato.

A Embaixada da China em Yaoundé, capital de Camarões, confirmou o ataque e informou que exigiu que o governo do país africano encontre os desaparecidos e garanta a segurança dos cidadãos chineses na região, segundo a agência de notícias Xinhua.

A agência chinesa não identificou a empresa envolvida no ataque nem forneceu

detalhes de sua operação. Também não mencionou um possível motivo para o ataque ou o grupo Boko Haram como autor da ação.

A China tem uma presença crescente em Camarões, ajudando o país a construir sua infraestrutura, instalações desportivas e projetos de saúde pública. Mas também tem havido críticas sobre neocolonialismo.

As relações comerciais entre os dois países chegou a US$ 1,88 bilhão em 2013. A China exporta principalmente máquinas, têxteis, eletrônicos e produtos de alta tecnologia e importar petróleo, madeira e algodão.

Fontes: Dow Jones Newswire e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Camarões ataque chineses

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.