Empresa diz ter encontrado objetos do avião desaparecido

Os países que coordenam a procura pelo voo MH 370 da Malaysia Airlines estão trabalhando para avaliar a credibilidade da alegação de uma empresa de pesquisa que diz ter encontrado possíveis destroços do avião na Baía Norte de Bengala, disse o Ministério da Defesa da Malásia.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2014 | 13h25

A localização é muito distante de onde a busca subaquática e de superfície tem se concentrado durante semanas.

Com sede da Austrália, a GeoResonance ressaltou que um ponto exato para a localização do avião desaparecido em 8 de março não foi determinado, mas que está encontrando pistas do que seriam os destroços da aeronave.

A empresa geralmente usa imagens multiespectrais, radiação química e outras tecnologias para procurar petróleo, gás ou depósitos minerais antes de iniciar as explorações. A companhia usou a mesma tecnologia de olhar no fundo do oceano para identificar elementos químicos que estariam presentes em um Boeing 777: alumínio, titânio, resíduo de combustível de aviação e outros.

Um comunicado divulgado pela empresa disse que identificou um local com essas substâncias a cerca de 190 quilômetros ao sul de Bangladesh.

O ministro da Defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse que a China e a Austrália estavam cientes do anúncio. " A Malásia trabalha com os seus parceiros internacionais para avaliar a credibilidade desta informação", disse o comunicado. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
MalásiaMH370avião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.