Empresa promete produzir gatos antialérgicos

O que virá agora - animais de estimação geneticamente modificados? A Transgenic Pets, uma pequena empresa de Syracuse, nos Estados Unidos, diz estar desenvolvendo um gato transgênico que não causa alergia. Até agora, o gato antialérgico está mais próximo da intenção do que da realidade. A empresa funciona ao lado da casa do médico David Avner, de 31 anos, que trabalha no pronto-socorro do hospital de Syracuse. Mas a pesquisa para desenvolver o gato está sendo feita sob contrato com o cientista Xiangzhong Yang, da Universidade de Connecticut, conhecido por seu trabalho com clonagem de animais. "Estamos confiantes em que até 2003 seremos capazes de produzir um gato antialérgico", disse Yang, explicando que o trabalho exigirá engenharia genética e clonagem. Mas o tipo de manipulação genética e clonagem necessárias não foi ainda conquistada para gatos. Aparentemente, esta é a primeira empresa disposta a usar engenharia genética para desenvolver animais com novas características. Outras tentativas de alterar animais geneticamente visam, por exemplo, criar cabras que produzam medicamentos no leite ou salmão que se desenvolvam mais rapidamente. A empresa disse que planeja vender os gatos por US$ 750 a US$ 1 mil. Mas ela ainda não levantou os US$ 2 milhões que deve pagar a Yang pela pesquisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.