Empresa quer ampliar uso de talidomida contra câncer

A companhia norte-americana de biotecnologia Celgene pretende lutar pela ampliação do uso do composto talidomida nos medicamentos de combate ao câncer. A companhia já comercializa um medicamento à base do composto, o Thalomid, usado no tratamento do câncer associado à lepra. A talidomida foi largamente utilizada durante os anos 50 e 60 no tratamento de náuseas em gestantes. Mas, foi tirado do mercado por 40 anos, já que foram constatados graves defeitos em fetos cujas mães foram tratadas com o composto.A Colgene está construindo uma infra-estrutura para obter um grande pedaço do mercado oncológico, a partir de um maior uso do Thalomid e de numerosas drogas por eles fabricadas. A companhia pretende receber a aprovação para outras aplicações do Thalomid no tratamento de outros tipos de câncer até, no máximo, o fim do ano, segundo um dos executivos da companhia, Sol Barer.A Celgene está se aliando a várias empresas farmacêuticas para testar combinações de drogas que incluam o Thalomid, para tratar diversos tipos da doença, como o câncer de sangue e os associados às doenças inflamatórias. A empresa norte-americana já trabalha com a Pharmacia e a Roche Holdings, em câncer de cólon, e com a Avantis, em câncer de mama.O presidente Celgene, John Jackson, declarou que a companhia espera gerar de US$ 700 milhões a US$ 1 bilhão com as vendas de produtos oncológicos até 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.