Empresa saudita se diz pronta para ir a tribunal dos EUA

Uma empresa saudita, citada pela ação movida por parentes das vítimas do ataque de 11 de setembro, afirmou hoje que está pronta para comparecer a um tribunal americano para se defender das as acusações de financiamento ao terrorismo. O processo, aberto na corte distrital de Alexandria, Virgínia, pede uma indenização total de US$ 1 trilhão a várias empresas, bancos, governos e alguns membros da família real saudita. O grupo Dallah Al Baraka disse, em um comunicado, que já cooperou no passado com corpos legais internacionais e recusou "as acusações a esmo levantadas depois de 11 de setembro". A empresa não entrou em detalhes. Embora não tenha sido notificado oficialmente, o grupo afirmou que está pronto para aparecer diante de um tribunal dos Estados Unidos. O Dallah Al Baraka tem como sócio o bilionário saudita xeque Salh Kamel. O grupo é uma das maiores empresas privadas do Oriente Médio, com investimentos de mais de US$ 9 bilhões em 300 companhias em 43 países.

Agencia Estado,

23 Agosto 2002 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.