Empresa sul-coreana diz clonar cão com células-tronco

Uma companhia de biotecnologia sul-coreana anunciou hoje que conseguiu clonar cachorros usando tecnologias de células-tronco pela primeira vez no mundo. A RNL Bio, sediada em Seul, disse que criou dois cães negros nesta semana usando células-tronco vindas de tecido gorduroso de uma fêmea da raça Beagle. O trabalho foi realizado em cooperação com cientistas da Universidade Nacional de Seul, que criaram o primeiro clone canino do mundo, Snuppy, em 2005.Cientistas de Estados Unidos, Japão e Nova Zelândia já conseguiram clonar ratos, porcos e cervídeos usando células-tronco. Porém é a primeira vez que essa tecnologia produz cachorros clonados, segundo a equipe da universidade. As células-tronco têm a capacidade de se desenvolver em uma série de outras células mais especializadas. No caso de Snuppy, foi usada uma célula comum da pele.O presidente da RNL Bio, Ra Jeong-chan, disse que a companhia planeja comercializar a tecnologia. A ideia é que os donos armazenem células-tronco de seus cães, usando-os em tentativas de curar suas doenças e inclusive gerar um clone após a morte do bicho de estimação. Ra disse que a tecnologia também ajudaria os cientistas a estudar como tratar doenças humanas como diabetes e artrite, pela possibilidade de se colocar genes relacionados à doença em células-tronco de cachorros, a fim de se criar clones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.