Empresária é presa nos EUA por mentir sobre venda de ações

A empresária Martha Stewart, de 63 anos, foi recolhida hoje à prisão de Alderson, estado da Virgínia (EUA), para cumprir pena de cinco meses. Ela foi condenada em março, por conspiração, fazer declarações falsas e obstruir investigação relacionada a uma venda de ações da empresa de biotecnologia ImClone Systems, na qual ela teria usado informações privilegiadas, em dezembro de 2001. Martha chegou à prisão pouco antes do amanhecer, segundo a Administração Federal de Prisões. Ela pôde ficar em liberdade enquanto apelava da sentença mas, agora, decidiu começar a cumprir sua pena. ?Quero deixar esta dívida para trás o mais rápido possível, para o bem de minha família e de minha empresa?, disse ela em sua página na internet. Durante o período em que estiver presa, Martha deixará de receber de sua empresa Martha Stewart Living Omnimedia Inc., o salário anual de US$ 900 mil, que voltará a ser depositado em sua conta quando ela for transferida para o regime de prisão domiciliar. No decorrer dos meses em que a empresária estiver atrás das grades, ela poderá fazer alguns pequenos serviços que pagam de 12 a 40 centavos por hora.

Agencia Estado,

08 Outubro 2004 | 13h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.