Empresário assume governo da Venezuela

O governo provisório que será instaurado ainda nesta sexta-feira na Venezuela, depois da renúncia do presidente Hugo Chávez, será presidido pelo empresário Pedro Carmona Estanga, que disse hoje que seu objetivo será conduzir o país até a realização de eleições diretas.Carmona anunciou que Chávez continuará sob custódia da Força Armada Nacional (FAN) até que se determine a responsabilidade de Chávez sobre a violenta repressão diante das manifestações que aconteceram ontem em Caracas, no qual morreram pelo menos 10 pessoas e deixou mais 100 feridos, e sobre os três anos que esteve à frente do país. Carmona, um economista de 60 anos, é presidente da maior organização empresarial do país, Fedecámaras, uma associação de empresários da Venezuela, e encabeçou a greve geral de três dias que foi determinante para desencadear a renúncia de Chávez da presidência. Leia tudo sobre a crise na Venezuela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.