Empresários apoiam destituição de Lugo

O Conselho Empresarial da América Latina (Ceal) emitiu ontem um documento afirmando que o impeachment do paraguaio Fernando Lugo foi provocado por "quatro anos de reiteradas violações à Constituição por parte do Executivo" do país e da "instabilidade" decorrente disso. A entidade defendeu a legalidade da destituição e disse que a suspensão do Paraguai do Mercosul não respeitou o Protocolo de Ushuaia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.