Empresários querem discussão de mudança climática na Apec

Além de incluir a mudança climática como um dos assuntos mais relevantes do Fórum deste ano, o relatório dos empresários deve destacar a necessidade de aumentar a eficiência no uso de energia

EFE

08 de setembro de 2007 | 01h31

Representantes de grandes empresas da região e membros do Conselho Empresarial Assessor (Abac) do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (Apec) pressionaram neste sábado aos chefes de Estado e de Governo da organização para que falem sobre a mudança climática na sua Cúpula. Os líderes do Apec chegaram esta manhã à Ópera de Sydney para o "Diálogo do Abac", um evento de preparação para a Cúpula, que começa neste sábado. Eles foram recebidos um por um pelo primeiro-ministro da Austrália e anfitrião da reunião, John Howard. Os líderes receberam o relatório anual do Abac, que solicita um acordo político "consistente e transparente" para combater o aquecimento do planeta, segundo Mark Johnson, presidente da empresa australiana de energia AGL e presidente do Conselho de empresários. Além de incluir a mudança climática como um dos assuntos mais relevantes do Fórum deste ano, o relatório dos empresários deve destacar a necessidade de aumentar a eficiência no uso de energia, assuntos relativos à segurança e as difíceis negociações sobre a liberalização do comércio global. O Abac é formado por até três membros do setor privado de cada país do Apec. Eles se reúnem três vezes por ano desde 1995, quando o Conselho se tornou um órgão permanente do Fórum para oferecer aos líderes uma perspectiva econômica da região. É o único órgão não-governamental que desempenha um papel oficial e tem um diálogo com os líderes. O Apec representa quase a metade do comércio global e cerca de 60% do Produto Interno Bruto mundial. É formado por Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nov Guiné, Peru, Rússia, Cingapura, Tailândia, Taiwan e Vietnã.

Tudo o que sabemos sobre:
ApecAbac

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.