Empresas japonesas vão desenvolver chip ecológico

Nova tecnologia vai proporcionar economia em celulares, telas planas e outros eletrônicos

Efe,

18 de fevereiro de 2010 | 23h46

Quatro dos principais fabricantes de semicondutores japoneses vão unir suas forças para criar um chip ecológico, com consumo energético 10% menor que os atuais, informa hoje o jornal japonês Yomiuri.

 

Juntas, Toshiba, Fujitsu, NEC Electronics e Renesas esperam finalizar o desenvolvimento do chip LSI, que será usado em todo tipo de aparelhos eletrônicos, em cinco anos, com cooperação da conceituada universidade de Tsukuba e financiamento do Governo japonês.

 

Este avanço permitirá uma grande economia de energia em telefones celulares, telas planas, videogames e outros tipos de aparelhos eletrônicos, que a cada vez têm maior participação no consumo de energia total do Japão.

 

O Governo japonês concederá uma ajuda de 10 bilhões de ienes (81 milhões de euros) ao projeto, pois a peça se encaixa na proposta de reduzir em 25% as emissões de gases do efeito estufa em 2025, em comparação com os níveis de 1990.

Especialistas acreditam que em 2025 as emissões vinculadas aos aparelhos eletrônicos sejam cinco vezes maiores que em 2006.

 

As quatro empresas estão pesquisando os tipos de design e materiais que podem ser base desses novos chips, que poderão funcionar com 0,4 volts. Em geral, os microprocessadores atuais requerem mais de um volt.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.