Encerrada fase de testemunho do julgamento de Jackson

A fase de testemunhos do julgamento do cardiologista Conrad Murray, acusado pela morte do cantor Michael Jackson, foi encerrada nesta terça-feira. Advogados de defesa e promotores afirmaram que convocaram suas últimas testemunhas após 22 dias de testemunhos.

AE, Agência Estado

01 de novembro de 2011 | 19h09

As últimas testemunhas apresentadas aos jurados foram dois especialistas em anestesia que apresentaram diferentes teorias sobre como Jackson morreu, em 25 de junho de 2009.

Os jurados não ouviram declarações do réu, acusado de assassinato culposo, já que Murray disse ao juiz que não testemunharia em sua própria defesa.

As autoridades afirmam que Murray deu ao cantor a dose do anestésico propofol que o matou, mas a defesa afirma que o rei do pop ministrou em si mesmo o medicamento. Murray declarou inocência e pode ser condenado a até quarto anos atrás das grades e a perda de sua licença médica, caso seja condenado.

Os argumentos finais do caso, que já dura seis semanas, serão iniciados na quinta-feira. Trata-se de um dos últimos passos antes dos jurados iniciarem suas deliberações. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMICHAEL JACKSON

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.