Enchente mata 41 e deixa 33 desaparecidos na China

Quase 140 mil pessoas tiveram de deixar suas casas no sudeste e no centro do país

Agência Estado

10 de junho de 2011 | 14h15

Ruas ficaram completamente inundadas no condado de Xinhua

 

PEQUIM - Novas enchentes no centro da China mataram 41 pessoas, informou a imprensa estatal nesta sexta-feira, 10. Com isso, o total de pessoas mortas pelas inundações nesta temporada chegou a pelo menos 95.

 

As chuvas torrenciais na noite da quinta e do início desta sexta geraram enchentes e deslizamentos de terra, que derrubaram casas e destruíram diques de rios na província de Hubei, matando 22 pessoas e deixando pelo menos outras cinco desaparecidas, segundo a agência estatal Xinhua.

 

Um total de 111.000 pessoas nas cidades de Xiangyang, Huanggang e Xianning foram realocadas para locais mais seguros, informa a Xinhua, que citou autoridades locais da defesa civil. As cidades de Yueyang e Changde, na província vizinha de Hunan, também tiveram 19 mortes e outras 28 pessoas estão desaparecidas, após os deslizamentos desta sexta-feira.

 

As enchentes também atingem o sudeste chinês. Em Xiushui, na província de Jiangxi, 26 mil pessoas foram retiradas de suas casas e 1.200 estavam ilhadas pelas chuvas.

 

Enquanto isso, uma tempestade tropical chegou ao país, sendo a primeira a tocar o território da China neste ano, informaram autoridades meteorológicas locais. A tempestade tropical Sarika estava 530 quilômetros ao sul da cidade de Shantou, na província de Cantão, no sul do país, e deveria chegar à província vizinha de Fujian no final de semana, segundo a estação meteorológica provincial. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
enchentemortosdesaparecidosChinaÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.