Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Enchente no Peru deixa 4 mortos e causa destruição

Pelo menos quatro mortos, um número indeterminado de desaparecidos, 350 desabrigados, plantações e estradas destruídas são os primeiros resultados de uma enchente do rio Blanco na zona de Satipo, na selva peruana. A cheia do rio, cujo volume aumentou consideravelmente devido às fortes chuvas na região - 270 km a leste de Lima -, derrubou casas e destruiu estradas em suas margens, além de inundar 1.615 hectares de plantações de café, cacau e frutas, informou nesta segunda-feira Pedro Parco, chefe regional do departamento (província) de Junín, onde fica Satipo. Parco disse, em uma entrevista pela televisão, que o desastre ocorreu no domingo e que os helicópteros militares trazendo ajuda para os flagelados ainda não podem voar sobre os lugares devastados, devido à nebulosidade e às chuvas incessantes. Segundo o funcionário, a enchente do rio ocorreu repentinamente, em conseqüência das chuvas torrenciais sobre os povoados de San Andrés, Pacasmayo, Palmapampa e Nueva Esperanza e sobre 12 km de estrada em cada uma de suas margens. Chácaras, fazendas e os serviços de rádio-comunicação também foram afetados pelo dilúvio. Os telefones via satélite são a única forma de as autoridades manterem contato com a população local. Parco também informou que os quatro mortos foram retirados das margens do rio vários quilômetros abaixo dos povoados atingidos.

Agencia Estado,

11 de novembro de 2002 | 17h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.