Enchentes deixam 2 milhões desabrigados na Índia

As inundações causadas pelas chuvas de monção que nos últimos quatro dias atingiram o estado de Assam, nordeste da Índia, são as piores em uma década. Autoridades afirmaram, nesta segunda-feira, que 81 pessoas morreram e cerca de 2 milhões de moradores foram forçados a abandonar suas residências.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2012 | 11h18

Quase 500 mil desabrigados estão vivendo em 770 acampamentos montados em todo o Estado, afirmou o primeiro-ministro Manmohan Singh. Outros 1,5 milhões estão morando com parentes ou vivendo ao ar livre, abrigando-se sob tendas de lona.

A maior parte das 81 mortes aconteceu quando o rio Brahmaputra transbordou e inundou vilarejos. Dezesseis pessoas morreram soterradas em deslizamentos. Ao menos 11 pessoas estão desaparecidas, disse em boletim a agência local de prevenção de desastres.

Helicópteros da Força Aérea estão entregando pacotes de comida e água potável para pessoas ilhadas, afirmou o primeiro-ministro após inspecionar os distritos atingidos. Autoridades dizem que a situação deve melhorar nos próximos dias, já que as chuvas estão diminuindo e o nível da água está começando a retroceder. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Índiaenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.