REUTERS/Sivaram V
REUTERS/Sivaram V

Enchentes em Estado indiano de Kerala deixam ao menos 324 mortos

Piores inundações a atingirem a região em um século forçaram mais de 200 mil pessoas a deixarem suas casas e a previsão é que mais precipitações atinjam o Estado; primeiro-ministro Narendra Modi deve visitar região nesta sexta

O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2018 | 10h30

NOVA DÉLHI - As piores enchentes a atingir o Estado de Kerala, no sul da Índia, em um século deixaram ao menos 324 mortos e forçaram mais de 200 mil pessoas a deixarem suas casas em busca de proteção em abrigos humanitários, disseram autoridades nesta sexta-feira, 17.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, deve visitar o Estado ainda nesta sexta depois que o ministro-chefe de seu governo disse esperar que as Forças Armadas pudessem enviar mais ajuda aos esforços de resgate, que já estão utilizando dezenas de helicópteros e centenas de barcos.

“Eu falei com o ministro de Defesa e pedi mais helicópteros”, disse o ministro-chefe do gabinete, Pinarayi Vijayan, na capital do Estado, Thiruvananthapuram, acrescentando que planeja enviar mais 11 helicópteros aos locais mais afetados. “Em algumas áreas, a retirada aérea é a única opção... milhares ainda estão ilhados.”

O Departamento de Meteorologia prevê para esta sexta fortes precipitações no Estado, motivo pelo qual o governo de Kerala mantém o "alerta vermelho" sobre quase todos os distritos.

Mais de um milhão de turistas visitaram Kerala no ano passado, famoso por suas praias paradisíacas. O Estado está acostumado a chuvas com muita intensidade durante a estação das monções, mas as precipitações foram especialmente fortes este ano.

As chuvas neste Estado de mais de 30 milhões de habitantes causaram fortes inundações que alagaram milhares de infraestruturas, imóveis e outras propriedades. / REUTERS, EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.