Miguel Arreategui/Reuters
Miguel Arreategui/Reuters

Enchentes no Peru ameaçam rico legado arqueológico 

A pluviosidade das últimas semanas bateu recordes nas regiões do norte do Peru, onde há sítios arqueológicos milenares. 

O Estado de S.Paulo

29 de março de 2017 | 02h53

LIMA - Inundações e enchentes que têm provocado caos no Peru também estão ameaçando o rico legado arqueológico e o turismo do país, disse o célebre arqueólogo peruano Walter Alva, na terça-feira, 28. 

Pelo menos 50 sítios arqueológicos foram danificados pelas chuvas intensas que estão castigando o norte do país, resultando em queda drástica no turismo. Ele disse que duas de 20 pirâmides do sítio de Bata Grande, na província de Lambayeque, estão sob ameaça iminente de enchentes e inundações. 

"Todos os principais monumentos históricos estão sendo impactados pela erosão que estão sofrendo por conta das chuvas e rios transbordando", afirmou. 

Um aquecimento repentino das águas na costa do Peru neste ano desencadeou chuvas que mataram dezenas de pessoas e retiraram mais de 100 mil de suas casas nas últimas semanas. 

Várias províncias do país declararam situação de emergência, principalmente as do norte como Piura, Tumbes e Lambayeque. Houve avalanches de pedras e lodo ao redor de Lima, derrubando pontes, fechando estradas e prejudicando a agricultura local. / REUTERS 

Tudo o que sabemos sobre:
LIMAPeru

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.