Enchentes provocadas por tufão deixam 11 mortos no Japão

Das vítimas localizadas pelas autoridades, nove eram idosos que morreram em um asilo inundado pelas águas na cidade de Iwaizumi, na Província de Iwate, a cerca de 600 quilômetros de Tóquio

O Estado de S. Paulo

31 Agosto 2016 | 11h44

TÓQUIO - Enchentes provocadas pela passagem de um tufão inundaram um asilo no Japão e mataram ao menos nove pessoas, informou a polícia nesta quarta-feira, 31, levando o número de mortos pelo tufão no norte do país para ao menos 11 pessoas.

A polícia encontrou os nove corpos na casa de repouso na cidade de Iwaizumi, na Província de Iwate, a - cerca de 600 quilômetros de Tóquio, nesta quarta-feira, mas não sabe quando a inundação ocorreu. Também não está claro porque as pessoas não foram levadas para um local seguro antes da tempestade.

Mais de mil outras pessoas foram forçadas a deixar suas casas em razão das enchentes geradas pelo tufão Lionrock. Imagens da TV mostraram rios transbordando e carros e casas parcialmente submersos, enquanto membros de equipes de resgate tentavam retirar pessoas com helicópteros. 

Lionrock, décimo tufão da temporada no Pacífico, se afastou do Japão já transformado em tempestade tropical após deixar ventos de até de 216 km/h e chuvas fortes que provocaram graves inundações pelo transbordamento de vários rios.

Iwaizumi foi uma das regiões mais afetadas pelas fortes chuvas que deixaram inundações em grande parte de sua área urbana, e que causaram também a morte de outro homem. Na cidade vizinha de Kuji, perto de Iwaizumi e que ficou praticamente debaixo d'água por conta das inundações de dois rios, as forças de segurança encontraram o corpo de outra idosa sob escombros.

Várias pessoas permanecem presas em casas, abrigos e outras instalações à espera do resgate, informou a emissora estatal "NHK". Além disso, outros três rios da região ultrapassaram o nível de máximo de água, com o consequente risco de inundações, e três pontes caíram nos aldeias de Taiki e Shimizu, disse "Kyodo". / REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
Japão Tóquio Furacão Enchente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.