Enchentes provocam a morte de 48 na Arábia Saudita

Pelo menos 48 pessoas morreram e mais de 900 tiveram de ser resgatadas depois das piores chuvas em anos na Arábia Saudita, informaram hoje autoridades locais. De acordo com a agência estatal de notícias, as mortes ocorreram nas cidades de Jeddah, Rabigh e Meca e, segundo o despacho, todas foram provocadas por enchentes e desabamentos de imóveis.

AE-AP, Agencia Estado

26 Novembro 2009 | 11h43

Nenhuma das vítimas fazia parte dos milhões de estrangeiros que se encontram atualmente no país para a peregrinação a Meca, afirmou o general de brigada Mansour al-Turki, porta-voz do Ministério de Interior da Arábia Saudita. A peregrinação de quatro dias, iniciada ontem, atraiu neste ano cerca de 3 milhões de pessoas, procedentes de todos os cantos do mundo. As tempestades haviam cessado hoje, mas a previsão dos meteorologistas é a de que volte a chover.

Mais conteúdo sobre:
Arábia Saudita enchentes mortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.