Encontrada tumba de dois mil anos na China

Uma tumba de dois mil anos de idade, que provavelmente pertenceu a um aristocrata da época, foi descoberta na província central de Hunan, informou hoje a agência oficial Xinhua.Segundo os arqueólogos, a sepultura pertenceu a um monarca de Changsha (atualmente capital da província), que obedecia ao imperador da dinastia Han do Oeste (206 AC - 24 DC).A tumba, de grandes dimensões, tem 30 metros de comprimento e 15 de largura, e segundo seus descobridores foi construída "com desenho e técnica de alta qualidade". O local foi vítima de ladrões de tumbas, que roubaram diversos objetos, reconheceram os arqueólogos.Segundo os especialistas, é a maior sepultura já encontrada na província - maior até que a da condessa de Mawangdui, descoberta nos anos 70 e famosa porque foi encontrada em seu interior uma múmia em perfeito estado de conservação e milhares de objetos funerários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.