Encontrada tumba de general chinês do século 3

Arqueólogos chineses encontraram o que pode ser a tumba de um hábil general e governante do século 3 d.C., chamado Cao Cao, que mais tarde virou uma lenda do folclore da China como modelo de malícia política.

AE-AP, Agencia Estado

28 de dezembro de 2009 | 20h35

Arqueólogos chineses disseram hoje que o complexo da tumba de Cao Cao, que conta com uma passagem que leva à tumba subterrânea, foi encontrado no vilarejo de Xigaoxue, perto da antiga capital de Anyang, na província central de Henan, informou o jornal estatal China Daily.

Historiadores acreditam que Cao Cao tinha um talento fora do comum na artes militares e na política, que lhe permitiu construir o mais forte estado no norte chinês durante o período dos Três Reinos, entre 208 e 280 d.C., quando a China teve três reinos separados.

Os arqueólogos disseram ter encontrado os ossos de três pessoas: o esqueleto de um homem de aproximadamente 60 anos, que seria do general Cao Cao, de uma mulher na faixa dos 50 anos e de uma mulher jovem, que teria entre 20 e 25 anos. Além disso, foram encontradas 250 relíquias e objetos valiosos da época.

Especialistas afirmam que os ossos são de Cao Cao, que morreu aos 65 anos de idade em 220 d.C. Segundo eles, os ossos da mulher mais velha são da esposa de Cao Cao, que foi imperatriz, e os ossos da mulher mais jovem podem ser da criada da imperatriz.

Placas que levam a inscrição "Rei Wu de Wei", o título póstumo de Cao, foram tomadas pelas autoridades chinesas de pessoas que aparentemente furtaram os artefatos da tumba.

"As placas de pedra com inscrições de referências póstumas a Cao são a mais forte prova" de que o sepulcro é a tumba do general da Antiguidade, disse o arqueólogo Liu Qingzhu, da Academia Chinesa de Ciências Sociais.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaarqueologiatumbageneral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.