Encontrada vala com possíveis vítimas de programa de "eutanásia" de Hitler

Autoridades do oeste da Alemanha encontraram uma vala comum contendo 35 corpos, muitos deles de crianças pequenas, e analisam suposições de que as crianças foram vítimas do "programa de Eutanásia" de Hitler, que matou milhares de pessoas com problemas físicos e mentais. A procura no local do cemitério, na cidade de Menden, começou na semana passada, após rumores e testemunhos de que vítimas do nazismo haviam sido enterradas no cemitério. Entre os corpos encontrados até agora, há 20 esqueletos de criança, que teriam morrido com idades entre um e sete anos. A maioria deles foi enterrada sem caixões. Dois dos esqueletos das crianças apresentam sinais de possíveis problemas físicos. "Há uma vaga suspeita preliminar de que possam ser casos de eutanásia", disse o promotor Heiko Oltmanns.A procura pela vala comum contendo mais de 200 corpos começou na semana passada em razão de rumores sobre o local, e do testemunho de uma testemunha ocular que relatou ver freqüentes transportes de corpos para o cemitério no final da II Guerra Mundial.Aproximadamente 70 mil pessoas foram assassinadas no programa de eutanásia de Hitler entre 1939 e 1941, através de injeções letais. Dezenas de milhares foram assassinadas nos anos seguintes em hospitais e sanatórios, geralmente através de injeções ou overdoses de drogas. Alguns corpos encontrados na semana passada foram enterrados há apenas 70 centímetros de profundidade. Autoridades têm estudado material de arquivo durante muitos anos, mas não conseguiram determinar pelos documentos aonde seria o cemitério com as vítimas do nazismo.Os corpos passarão por testes de DNA. Se os peritos encontrarem evidências de que foram assassinados por um médico em um hospital, promotores irão iniciar uma investigação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.