Encontrado o último texto redigido por Mussolini

O último documento redigido pelo ditador italiano Benito Mussolini antes de seu fuzilamento por membros da Resistência italiana foi descoberto em Milão. Estava depositado num velho armário do quarto da viúva de um combatente da resistência. Foi encontrado pelos netos dela, e doado ao Instituto Nacional de História do Movimento de Libertação da Itália.Os historiadores italianos tinham conhecimento do manuscrito, que estava desaparecido. Os técnicos do instituto não têm nenhuma dúvida sobre a autenticidade do texto. "Fui capturado hoje, 27 de abril (1945), na Praça de Dongo pela 52ª Brigada Garibaldina. O tratamento durante e depois da detenção tem sido correto", diz o texto que, segundo os técnicos, "transmite claramente o cansaço e a emoção do duce nas horas que antecederam a sua execução".Aparentemente, Mussolini carregava o manuscrito quando foi executado. Ele caiu em poder, não se sabe como, de Carlos Capece, marido de Silvia Codognoto. Capece morreu em agosto de 1977 e sua mulher, em 29 de maio de 2001. Durante todos esses anos, ela guardou o texto de Mussolini num envelope azul.Mussolini foi fuzilado em companhia da amante, Claretta Petacci. Os corpos foram pendurados na Piazza Loreto, de Milão, o mesmo local onde os alemães haviam exposto os corpos de 15 prisioneiros políticos, executados meses antes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.