Encontrado sinal de antraz em correspondência nos EUA

Uma agência do correio que trabalha com correspondência do governo está sendo examinada por suspeita de presença de antraz, depois que um teste preliminar em uma correspondência dirigida ao Federal Reserve (o FED, Banco Central americano) apresentar sinais de presença da bactéria.Não há evidências de que a agência tenha sido contaminada ou alguém tenha sido exposto à ameaça, disse Thomas Day, vice-presidente de engenharia do Serviço Postal. "Acreditamos que, no fim, veremos que não aconteceu nada, mas quando se tem um teste preliminar com resultado positivo, temos de levar a coisa a sério", disse Day."O Federal Reserve faz testes de rotina na correspondência enviada a seus escritórios centrais em Washington", disse Day, esclarecendo que a correspondência suspeita, que havia sido enviada ao vice-presidente do FED, Roger Ferguson, não chegou a entrar nos escritórios do banco. Não estava claro se a correspondência contaminada era uma carta ou um pacote.Têm ocorrido vários alarmes falsos de antraz desde que correspondências infectadas com essa bactéria mataram 5 pessoas e infectaram outras 20, após os ataques do 11 de setembro nos EUA. Apesar de uma recompensa de US$ 2,5 milhões, as autoridades ainda não encontraram o responsável pelos ataques com antraz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.