Encontrados em Bagdá 18 corpos com sinais de tortura

A polícia iraquiana encontrou em uma área da região oeste de Bagdá 18 corpos com sinais de terem sido assassinados, informaram nesta quarta-feira fontes policiais. Os corpos, todos com as mãos amarradas às costas, foram encontrados terça-feira à noite no interior de um ônibus abandonado em uma estrada do bairro de Al-Khadra, cujos habitantes são em sua maioria sunitas. "Não existem sinais de disparos. Os primeiros exames indicam que possivelmente as vítimas foram enforcadas", disse o capitão de polícia Wisam Saad. Conflito religioso Milhares de corpos de vítimas de assassinato foram descobertos nos últimos dois anos no Iraque, país ameaçado por um conflito sectário devido à crescente tensão entre xiitas e sunitas. Os líderes deste último grupo acusam oficiais da majoritária comunidade xiita, pertencentes às forças de segurança iraquianas, de serem responsáveis por diversas mortes de muçulmanos sunitas. Já os xiitas acusam "terroristas sunitas" de estarem por trás dos atentados com carros-bomba que têm causado a morte de centenas de pessoas em cidades xiitas como Karbala e Hilla, ao sul de Bagdá. A situação na região ficou ainda mais tensa após o ataque do último dia 22 contra um santuário venerado pelos xiitas em Samara, ao norte da capital. Vários episódios de violência foram registrados depois em represália ao atentado, deixando mais de 500 mortos.

Agencia Estado,

08 Março 2006 | 06h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.