Encontrados empresários de TV foragidos do Peru

O ministério da Justiça peruano informou ter recebido uma comunicação da Interpol de BuenosAires dizendo que os empresários de televisão José Francisco e José Enrique Crousillat, processados em Lima por supostamente terem recebido subornos do ex-assessor presidencial Vladimiro Montesinos, foram localizados em Tucumán, a cerca de 1.300 km da capital argentina. O ministério confirmou ontem à noite que a Procuradoria peruana coordenou o caso com o juiz David Loli, que emitiu um mandado de detenção preventiva para que seja julgado o pedido deextradição dos empresários de televisão, que são pai e filho. Informações não confirmadas indicam que no fim de semana passado a Polícia Internacional (Interpol) com sede na Argentinanotificou sua similar no Peru sobre a localização dos Crousillat em Tucumán, mas que não chegou a detê-los aparentemente por não ter sido renovada a ordem judicial de detenção. Diante dessa lacuna judicial, que os favorece, osforagidos - ex-diretores da cadeia América de Televisão de Lima - teriam apresentado um habeas corpus aos tribunais argentinos para evitar sua captura. Os empresários chegaram à Argentina supostamente vindos dos EUA, para onde viajaram depois de serem divulgados vídeos nos quais foram vistos recebendo maços de dólares das mãos deMontesinos, em troca de restringirem em seus canais as campanhas dos candidatos de oposição a Alberto Fujimori nas eleições de 2000. Fitas gravadas por ordem de Montesinos com os Crousillat revelaram negociações para que estes recebessem US$ 9 milhões durante seis meses - entre novembro de 1999 e abril de 2000 - emtroca de apoiarem a campanha de Fujimori, que buscava sua terceira vitória em eleições presidenciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.