Encontrados mais 60 corpos com sinais de tortura em Bagdá

Autoridades policiais iraquianas encontraram nas últimas 24 horas, em Bagdá, 60 corpos de homens que apresentavam sinais de tortura, vítimas, provavelmente, da violência sectária no país. Os corpos, encontradas em diferentes bairros da capital iraquiana, apresentavam ferimentos à bala e estavam com as mãos e os pés amarrados, segundo uma fonte policial. As vítimas, de acordo com a fonte, tinham entre 20 e 50 anos de idade. Também nesta terça-feira, a polícia encontrou o corpo do juiz de futebol Hazim Hussein que havia sido seqüestrado na noite de segunda-feira. O primeiro-ministro Nouri al-Maliki vem enfrentando fortes pressões para acabar com a violência provocada, principalmente, pela atividade de esquadrões da morte pertencentes a diversas facções religiosas, que mataram centenas de pessoas nos últimos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.