Encontrar um dentista na Inglaterra é como arrancar um dente

Como se encarar a broca do dentista não fosse provação suficiente, alguns ingleses agora têm de ficar horas na fila para ter um dente empurrado, cavoucado e arrancado. Num país que já foi famoso pelo péssimo estado de seus dentes, centenas de pessoas fizeram fila em uma cidade do nordeste da Inglaterra para conseguir os serviços de um dentista recentemente contratado na Holanda.Jornais estamparam fotos de uma fila que se estendia ao redor do quarteirão e disseram que a cena em Scraborough, North Yorkshire, parecia reminiscências do racionamento da Segunda Guerra.A British Dental Association diz que as universidades produzem muito poucos dentistas por anos ? cerca de 800 ? e pede que o número seja aumentado apara 1.000.E os dentistas existentes estão saindo do serviço público, o National Health Service, em grande número, deixando os ingleses sem acesso à assistência gratuita. David Collins, da British Dental Health Foundation acha que o real problema não é a carência de profissionais, mas um serviço público sem recursos que empurra os dentistas para fora. Muitos dentistas, ele diz, tornam-se frustrados porque o sistema de reembolso do NHS os obriga a aceitar pacientes em demasia e atendê-los muito rapidamente e paga menos do que ganhariam no prática privada. Como resultado, muitos passaram a dedicar-se a clientes particulares.?O que aconteceu em Scarborough é um exemplo clássico de que sistema odontológico do NHS está completamente falido?, diz o presidente da Associação Odontológica Britânica, John Renshaw, que recebe 3.000 consultas por ano de pessoas querendo registrar-se como novo paciente do NHS.Uma pesquisa de 2002, feita pela Audit Commission, instituto independente, mostrou que 40% dos dentistas não estão mais aceitando pacientes através do sistema público.Os dentistas estão disponíveis apenas para os que podem pagar por tratamento particular, mas a tradição inglesa de atendimento público de saúde significa que a maioria das pessoas espera por tratamento subsidiado. Apenas 1% dos 60 milhões de ingleses tem seguro odontológico.Diferente da assistência médica, a assistência odontológica do NHS não é gratuita, mas seu custo é cerca de um quarto dos honorários cobrados por dentistas particulares.A longa fila do lado de fora do consultório do dr. Arie Van Drie, em Scarborough, foi igual à cena em Carmarthen, no País de Gales, no último verão, quando mais de 600 pessoas se enfileiraram diante de um serviço dentário que anunciara que receberia 300 novos pacientes. ?É um problema?, diz David Collins, da British Dental Health Foundation. ?Há um tremendo número de pessoas agora que apenas vai se tratar quando sente que é uma emergência.? Segundo estatísticas do governo, apenas 44% dos adultos e 60% das crianças estão registradas com dentistas do sistema NHS. O resto, ou paga por serviços particulares ou simplesmente não vai ao dentista.Os ingleses têm sido, há muito tempo, motivo de piadas sobre dentes em mau estado. Recentemente, os Simpsons e o filme Austin Powers se dedicaram cruelmente ao tema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.