Encostou a boca na torneira e provocou um tumulto

A polícia antidistúrbios usou gás lacrimogêneo para deter um distúrbio que envolveu refugiados afegãos e curdos e deixou 29 pessoas feridas, num superlotado centro de refugiados da Cruz Vermelha em Calais, na França. Dois dos feridos sofreram profundos cortes à faca, disse um funcionário da Cruz Vermelha em Paris. Foram presas 4 pessoas que participaram dos distúrbios no centro de refugiados de Sangatte, de acordo com a polícia da região de Calais. O incidente foi o último de uma série de violentos confrontos no centro, que abriga cerca de mil refugiados. Muitos deles usam o centro como degrau para chegar à Grã-Bretanha, através do túnel sob o Canal da Mancha, que fica próximo. O centro só tem capacidade para atender 650 pessoas. O conflito em Sangatte, que fica a uma distância de 2 km do túnel que liga a França à Inglaterra, explodiu nesta terça-feira, quando um afegão encostou a boca em uma torneira para beber água, o que irritou os curdos. À tarde, cerca de 300 refugiados das duas comunidades, armados com barras de metal usadas para apoiar as tendas, começaram a trocar insultos dentro do campo. Os funcionários da Cruz Vermelha tentaram separá-los, mas alguns curdos deixaram o campo e regressaram armados com vergalhões de ferro e facas. Entraram pelos fundos, quebrando as cercas, e o distúrbio piorou. Um grupo de cerca de 80 policias foi chamado para pôr fim ao confronto. Os curdos passaram o resto da noite fora do campo. Nesta quarta-feira pela manhã, havia 400 afegãos dentro do centro, e outras 400 pessoas, entre afegãos e curdos, haviam deixado o local para fugir da briga. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.