Enfermeiras de Ohio estão em observação contra ebola

Treze enfermeiras que estavam no mesmo voo da segunda paciente diagnosticada com ebola nos Estados Unidos estão em licença médica e foram colocadas em observação, afirmaram dois hospitais de Ohio nesta quinta-feira.

Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2014 | 11h49

Em uma declaração conjunta, a clínica de Cleveland e o sistema de saúde MetroHealth confirmaram que as funcionárias estavam no voo da Frontier que saiu de Dallas rumo ao Estado de Ohio no dia 10 de outubro, ao retornarem de uma conferência de enfermeiras no Texas.

A enfermeira diagnosticada com ebola, Amber Joy Vinson, foi contaminada durante o tratamento do liberiano Thomas Eric Duncan, que morreu no dia 8 de outubro. Ela viajou à cidade de Akron, em Ohio, para visitar a família e como parte das preparações para o seu casamento.

Os hospitais afirmaram ainda que estão confiantes de que as 13 enfermeiras tiveram baixo nível de exposição à doença, já que autoridades federais disseram que a Amber não apresentou sintomas antes ou durante o voo. "Tomamos essa medida como uma precaução extra para nossos funcionários, pacientes e visitantes", informaram os centros de saúde. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAebolaOhioenfermeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.