Enfermeiro é preso pela morte de nove idosas

Um enfermeiro de um asilo suíço admitiu ter assassinado nove mulheres idosas que sofriam do mal de Alzheimer, informaram hoje autoridades judiciais da cidade de Lucerne. O jovem enfermeiro, cuja identidade não foi fornecida, está detido aguardando uma investigação sobre suspeita de homicídio intencional. Ele foi questionado depois da descoberta de 12 mortes no período de sete meses. O homem, que admitiu ter causado nove mortes, afirmou ter feito "algo de bom" para as mulheres, que "sofriam de dores insuportáveis". A polícia está investigando como o enfermeiro cometia os assassinatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.