Enfermeiro que matou Safra foge de prisão em Mônaco

O enfermeiro norte-americano Ted Maher, condenado a dez anos de prisão pela morte do banqueiro libanês-brasileiro Edmond Safra, fugiu na madrugada desta quarta. Segundo policiais, Maher escapou com mais um preso serrando as barras de sua cela em uma prisão no Principado de Mônaco. As autoridades fecharam as vias de acesso ao Principado e está realizando uma ampla caçada aos fugitivos. Em dezembro, a Justiça de Mônaco condenou o enfermeiro pela morte de Safra e da enfermeira dele, Vivian Torrente. Ex-boina-verde - força especial do Exército americano -, Maher, de 44 anos, confessou ter ateado fogo na cobertura de Safra, de 67 anos, no Principado de Mônaco. "Queria simular um incêndio para depois resgatar meu patrão e ganhar um aumento com meu ´ato heróico´", confessou Maher. O enfermeiro ganhava mais de US$ 15 mil por mês e estava construindo luxuosa mansão em Stormville, Nova Jersey. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.