Enforcados três homens envolvidos em atentado no Irã

Três homens acusados de envolvimento em um atentado a bomba contra uma mesquita no sudeste do Irã quinta-feira foram enforcados neste sábado, informou a agência de notícias do governo. Os três homens forneceram explosivos aos executores do atentado ocorrido em Zahedan, ao sul da capital Teerã, que causou a morte de 25 pessoas, informou o poder judiciário em nota. Ebrahim Hamidi, o chefe do Departamento de Justiça em Zahedan, disse que os homens estavam presos antes do atentado, mas que "confessaram ter importado explosivos e os oferecido à principal pessoa por trás do ataque". Ele acrescentou que os três homens também estavam envolvidos em vários outros atentados, incluindo um ataque contra um ônibus em 2006.

AE-AP, Agencia Estado

30 de maio de 2009 | 10h52

O grupo militante sunita Jundallah ou Brigada de Deus, com relação ao grupo Al-Qaeda, assumiu a responsabilidade pelo atentado de quinta-feira. O grupo é composto por muçulmanos sunitas da minoria étnica Baluchi, empenhado durante anos em uma revolta de pequena proporção no sul do Irã contra o governo de maioria xiita e persa. A minoria Baluchi está presente no Irã, no Afeganistão e no Paquistão. O Irã tem acusado os Estados Unidos e Israel de promoverem a tensão com as minorias muçulmanas sunitas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.