Enfraquece resistência em Tora Bora

Bombardeiros dos Estados Unidos lançaram seu mais intenso ataque, hoje, contra o complexo de cavernas e túneis em Tora Bora, leste do Afeganistão, onde estaria cercado pelas forças pashtuns e americanas o terrorista saudita Osama bin Laden e membros de sua rede Al-Qaeda.Os ataques aéreos começaram na noite de sexta-feira nas montanhas perto da fronteira com o Paquistão. As forças de oposição avançaram dois quilômetros, anunciou o secretário de Defesa americano, Donald Rumsfeld, que partiu hoje de Washington para uma viagem à Ásia. "Eles têm travado uma batalha muito feroz", disse Rumsfeld, referindo à dura resistência dos combatentes da Al-Qaeda.Circulavam hoje os rumores de que as forças da Al-Qaeda poderiam estar preparadas para se render, mas não havia nenhuma confirmação. "Ouvi falar sobre isso, mas não tenho novidades", disse Babreg, um comandante das forças pashtuns. Rumsfeld informou que pelo menos 50 combatentes da Al-Qaeda se renderam na sexta-feira. Mais de 300 combatentes foram capturados nos últimos dias, ampliando para 5 mil ou 6 mil o número de prisioneiros do Taleban e da Al-Qaeda em todo o país.Marines americanos preparavam hoje o aeroporto de Kandahar, sul do Afeganistão, ocupado pelas forças dos EUA na sexta-feira, para receber cerca de 300 combatentes da Al-Qaeda que haviam oferecido sua rendição na região montanhosa de Tora Bora. Mas, segundo um comandante afegão local, grupos de combatentes da Al-Qaeda estariam fugindo para o Paquistão em burros. A oferta de rendição dos 300 militantes parece ter sido uma estratégia para que eles pudessem escapar, disse o comandante pashtun.O comandante Mohammed Khan disse que três árabes capturados revelaram que pelo menos 50 líderes da Al-Qaeda haviam partido para a fronteira com o Paquistão, a apenas poucos quilômetros de distância. Segundo os prisioneiros, eles eram comandantes, mas não os principais.Em freqüência de rádio das forças pashtuns, já chamadas de Aliança do Leste, um combatente disse que pelo menos 60 chechenos também haviam fugido, deixando para trás seis companheiros feridos e vários mortos.Os interceptadores não tripulados Predator tentavam seguir e conter a fuga, através do Paquistão, dos combatentes que estariam fugindo de Tora Bora. Na área do leste do Afeganistão, onde provavelmente se encontra Bin Laden com centenas de combatentes, a busca foi realizada por terra durante toda a manhã pelas forças pashtuns.Em Cabul, o comitê Internacional da Cruz Vermelha pediu hoje autorização para poder conversar com os 50 combatentes capturados na sexta-feira. A organização pretende avaliar o estado de saúde dos prisioneiros.As tropas americanas que perseguem Bin Laden detectaram sua voz dando ordens por rádio aos combatentes da Al-Qaeda no leste do Afeganistão, informou hoje o jornal The Washington Times. A voz captada pelos militares foi analisada e comparada com outras gravações disponíveis de Bin Laden e se revelou uma prova decisiva de sua presença na região na Montanhas Brancas, próximas a Tora Bora, informou o jornal."Ele foi captado por rádio a curto alcance", disse um militar de alto escalão a The Washington Times, acrescentando que também haviam captado a resposta dos combatentes da Al-Qaeda.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.