'Enquanto Assad estiver no poder haverá algum conflito', diz Obama

Presidente falou sobre a relação dos EUA com a Rússia em entrevista que foi ao ar neste domingo, 15

O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2013 | 11h29

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que não acredita que o presidente russo Vladimir Putin "possua os mesmos valores" que os americanos sobre a Síria. Em entrevista ao programa "This Week", da rede de TV ABC, ele declarou que Putin "protege" o presidente sírio Bashar al-Assad.

A entrevista, que foi ao ar neste domingo, foi gravada antes do anúncio sobre um acordo entre Estados Unidos e Rússia a respeito do uso de armas químicas pelo regime de Assad na Síria.

"O que já disse a ele (Putin) diretamente é que nós dois temos um interesse em prevenir o caos e que ambos temos interesse em prevenir o terrorismo", disse Obama. "A situação na Síria no momento é insustentável e enquanto Assad estiver no poder haverá algum tipo de conflito", afirmou o presidente norte-americano.

Apesar do pedido de Obama para que Assad deixe o poder, o norte-americano reiterou que não usaria força militar para atingir esse objetivo. Ele declarou que assegurar o fim das armas químicas é a "preocupação primordial".

Kerry. Por outro lado, o secretário de Estado americano, John Kerry, alertou neste domingo que a "ameaça de uso da força é real" no caso da Síria não cumprir com o plano de destruir suas armas químicas. Ele falou durante uma visita a Jerusalém neste domingo na qual discute com autoridades israelenses detalhes do acordo firmado entre EUA e Rússia sobre o uso de armas químicas na Síria.

O secretário afirmou ainda que será essencial que o regime de Bashar al-Assad cumpra o acordo. "Não podemos ter palavras ocas", reforçou. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ObamaRússiaSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.