Enterrados restos de vítimas do massacre de Srebrenica, na Bósnia

Lembrando o piormassacre ocorrido na Europa após a Segunda Guerra Mundial, maisde 20 mil pessoas se reuniram neste domingo para enterrar osrestos de alguns dos mais de 7 mil homens e meninos muçulmanosmortos por sérvios da Bósnia há 9 anos. Numa emocionada cerimônia no local do massacre, amultidão, incluindo parentes de 338 vítimas cujos corpos foramreconhecidos postaram-se de joelhos diante dos esquifes contendoos restos exumados retirados de covas clandestinas cavadas pelossérvios para acobertar os assasinatos. A maioria da multidão que ocupava o Memorial deSrebrenica, situado no bairro de Potocari, guardava silêncio. Mas algumas mulheres soluçavam enquanto os esquifes eramenterrados nas covas recém-abertas ao lado das sepulturas deoutras 998 vítimas da matança previamente identificadas. Mustafa Ceric, líder da comunidade muçulmana da Bósnia,rogou para que Deus concedesse alívio para os corações dasmulheres que perderam maridos, filhos e irmãos assassinados,acrescentando que "não pode haver vingança, porque a vingançanão faz parte do nosso credo, nem do nosso destino e não é anossa maneira (de agir) na Bósnia". A vítima mais jovem identificada em Srebrenica era ummenino de 15 e a mais velha, um homem de 77 anos. Os homens eadolescentes da cidade foram separados das mulheres e criançaspelos soldados sérvios, que os levaram para um local distante,onde os mataram a tiros e os enterraram em sepulturascoletivas.

Agencia Estado,

11 de julho de 2004 | 16h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.