Entidades pedem investigação de ataque a jornalista mexicana

Em carta enviada ao presidente Enrique Peña Nieto, associações de editores pedem esclarecimento do caso

O Estado de S. Paulo,

22 de janeiro de 2014 | 23h43

PARIS - A Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA, em inglês) e o Fórum Mundial de Editores pediram na quarta-feira, 22, em carta enviada ao presidente do México, Enrique Peña Nieto, uma investigação "imediata e exaustiva" sobre o ataque à residência da jornalista mexicana Anabel Hernández.

Em dezembro, homens fortemente armados - identificados como membros do cartel Zetas - invadiram a casa de Anabel, na Cidade do México, e fizeram um de seus seguranças refém. A jornalista não estava no imóvel.

"Estamos profundamente preocupados com a segurança da Sra Hernández", afirmaram as organizações internacionais. "Pedimos respeitosamente que uma investigação exaustiva e independente sobre o ataque seja levada adiante."

Anabel, vencedora da Pluma de Ouro da Liberdade em 2012, cobre o crime organizado e suas relações com as autoridades mexicanas. Nos últimos anos, ela foi alvo de ameaças e ataques.

Tudo o que sabemos sobre:
MéxicocartéisEnrique Peña Nieto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.